Psicodelia à japonesa nas ruas de Curitiba

1397172_666569133476933_6876802527948128416_o
Jucksch e Murakami, em clipe de ‘Domes’ (Foto: Natasha Durski)

Da Zai lançou o disco que eu mais gostei de ouvir nesse ano até o momento. Bateu o Conan. São incontáveis referências à arte do Japão, feitas por quem conhece a cultura além da superficialidade. Sem animes, sem salarymen e muito além de programas de auditório malucos. Após dois anos de produção, o prog saiu em Shogyoumujou, em 27 de maro. Entendo pouco de rock progressivo, portanto este post possivelmente será mais informativo, no sentido de organizar fontes de inspiração da banda e apresentar parte do maravilhoso mundo da psicodelia japonesa, caso você ainda não a conheça.

Continue Lendo “Psicodelia à japonesa nas ruas de Curitiba”

Três Quartos é a nova aventura ácida d’A 25ª Experiência

12240077_784521941656355_1151982661135906680_n
Paulistanos psicodélicos tem um EP e um álbum completo em dois anos de trajetória (Foto: Raquel Schwengber)

São Três Quartos porque tá faltando uma peça do quebra-cabeça das crianças (DESCUBRA). A 25ª Experiência lançou neste sábado (20) suas três novas faixas, que compreendem, principalmente, viagens tóxicas e interplanetárias. Estas são as primeiras gravações desde Horizonte de Eventos (2014), e mantém o estilo prog apresentado pelos paulistanos em seu primeiro álbum, mas de forma mais compacta.

Continue Lendo “Três Quartos é a nova aventura ácida d’A 25ª Experiência”